O fazer musical do carimbó de Santarém Novo: música, política e a construção de um patrimônio cultural brasileiro / The musical make of Santarem carimbó: music, politics and the construction of a Brazilian cultural heritage

Lorena Avellar de MUNIAGURRIA

Resumo


Em 2005, no contexto de ampliação das ações estatais para o patrimônio cultural no Brasil, a Irmandade de São Benedito de Santarém Novo (Pará/BR) tornou-se um polo de militância do carimbó e berço de uma campanha que demandava o registro da manifestação como patrimônio imaterial pelo IPHAN. Tal reinvenção de sentidos e práticas foi consequência de sua inserção em um novo circuito de relações: alguns de seus representantes integraram espaços participativos que o MinC começara a promover, participando de um intenso processo de circulação e de trocas entre fazedores culturais em encontros regionais e nacionais. A partir desse caso, são analisadas as relações entre música e política. Como é o musicar produzido em associação a ativismos e a políticas públicas? Interessa explorar como o carimbó, seus sons, dança, poesia e sociabilidade se relacionam com o universo das políticas públicas e entender como é simultaneamente patrimônio, fazer musical e fazer político.


Palavras-chave


Carimbó. Patrimônio cultural imaterial. Ativismo. Etnomusicologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Centro de Documentação e Apoio à Pesquisa Av. Dom Antônio, 2100 - Pq Universitário

CEP - 19.806-900 - Assis - SP - Brasil
Telefone (18) 3302-5835
e-mail: patrimonioememoria@gmail.com
http://www.cedap.assis.unesp.br

Indexadores


Portal RedibLatindexDiadorimHarvard Library

Periodicos Capes

SHERPA/RoMEOEBSCOPKP logo
SEERDialNetOAJIEZB
erihplus