Patrimônio, memória e reparação: a preservação dos lugares destinados à hanseníase no estado de São Paulo / Heritage, memory and reparations: the preservation of places associated to leprosy on the state of São Paulo

Cristina MENEGUELLO, Viviane BORGES

Resumo


As políticas segregacionistas de profilaxia da hanseníase tem uma longa permanência na memória e no social. No Brasil, ao longo do século XX, foram construídos leprosários e preventórios em diferentes estados da federação, destinados ao confinamento de doentes e seus filhos. No estado de São Paulo, a recente proposta de patrimonialização destes espaços leva a refletir sobre a ampliação da percepção dos patrimônios possíveis nas últimas décadas, possibilitando a inclusão da "memória difícil", frequentemente associada às políticas de memória cujo objetivo é a reparação de atrocidades cometidas no passado. Tais iniciativas de indenização e de preservação patrimonial de acervos, instrumentos científicos e espaços ligadas à história da hanseníase no Brasil e de suas instituições de internamento trazem uma complexa dimensão à ideia de preservação e celebração do passado.


Palavras-chave


Memória difícil. Patrimônios marginais. Hanseníase no Brasil. Exclusão social.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Centro de Documentação e Apoio à Pesquisa Av. Dom Antônio, 2100 - Pq Universitário

CEP - 19.806-900 - Assis - SP - Brasil
Telefone (18) 3302-5835
e-mail: patrimonioememoria@gmail.com
http://www.cedap.assis.unesp.br

Indexadores


Portal RedibLatindexDiadorimHarvard Library

Periodicos Capes

SHERPA/RoMEOEBSCOPKP logo
SEERDialNetOAJIEZB
erihplus