A alegoria fantástica do Segundo Reinado em “O califa de Platina”, de Machado de Assis/The fantastic allegory of the Brazilian Second Empire in the short story “O califa de Platina” by Machado de Assis

Jaison Luís CRESTANI

Resumo


Em 1878, Machado de Assis colaborou com a produção de uma série fantástica e humorística do jornal O Cruzeiro, no qual divulgou nove textos ficcionais com uma inflexão decididamente experimental. A despeito da natureza fantasiosa das histórias, a maioria delas assumia uma dimensão nitidamente alegórica, com o propósito de representar questões polêmicas de seu tempo. Nesse aspecto, merece destaque a narrativa “O califa de Platina: um conto árabe”, que evoca o imaginário fabuloso do Oriente Médio e sua inclinação para artes mágicas, truques, encantamentos e adivinhações, com o intuito de representar alegoricamente as manobras ardilosas da República Platina para com o Brasil na disputa pelo fluxo de imigração europeia. Desse modo, este artigo pretende demonstrar que o conto árabe engendrado por Machado opera, por intermédio de sua forma artística, uma denúncia irônica e uma depreciação satírica dos procedimentos escusos da política exterior da Argentina em relação ao Brasil.

Palavras-chave


Machado de Assis. Alegoria. Brasil. Argentina. Febre amarela. Imigração

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Centro de Documentação e Apoio à Pesquisa Av. Dom Antônio, 2100 - Pq Universitário

CEP - 19.806-900 - Assis - SP - Brasil
Telefone (18) 3302-5835
e-mail: patrimonioememoria@gmail.com
http://www.cedap.assis.unesp.br

Indexadores


Portal RedibLatindexDiadorimHarvard Library

Periodicos Capes

SHERPA/RoMEOEBSCOPKP logo
SEERDialNetOAJIEZB
erihplus