A contribuição da imprensa literária fortalezense para a história da literatura cearense

Luciana BRITO

Resumo


Na segunda metade do século XIX, apesar de vários fatores concorrerem para o declínio econômico e político do Ceará, a atividade artística, principalmente a literária, foi intensa e fecunda em Fortaleza. Vários intelectuais formavam agremiações, espaços de sociabilidade onde discutiam os mais variados assuntos, sobretudo os literários. O escritor cearense Leonardo Mota (1938), procurando fazer um levantamento das academias e grêmios literários que surgiram entre 1870 e 1939, responsáveis pela propagação das letras no Ceará, concluiu que, de 1870 até 1900, foram trinta e sete os grupos que atuaram no contexto intelectual cearense, e a maior parte surge na cidade de Fortaleza. Segundo diversos estudiosos, como é o caso de Dolor Barreira (1948), foi de extrema importância para a história da literatura cearense a presença de revistas e jornais literários veiculados por essas agremiações.

Palavras-chave


Academias Literárias. Imprensa. Literatura Cearense.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Centro de Documentação e Apoio à Pesquisa Av. Dom Antônio, 2100 - Pq Universitário

CEP - 19.806-900 - Assis - SP - Brasil
Telefone (18) 3302-5835
e-mail: patrimonioememoria@gmail.com
http://www.cedap.assis.unesp.br

Indexadores


Portal RedibLatindexDiadorimHarvard Library

Periodicos Capes

SHERPA/RoMEOEBSCOPKP logo
SEERDialNetOAJIEZB
erihplus